Autor blogartesana

porblogartesana

Como Colocar Forro de Gesso: Passo a Passo + Dicas De Acabamento

O forro com chapa de gesso é uma opção prática e charmosa para aplicar na obra. Com um valor muito mais acessível do que outros acabamentos e revestimentos, ele tem ganhado o espaço dos tetos de alvenaria na construção civil.

Vale também ressaltar que, além de visualmente bonito, o teto com forro de gesso oferece diversos benefícios, entre eles: fácil instalação, valorização da decoração, ganho de espaço útil, manutenção simples e barata, simetria e linearidade para os ambientes.

E é por conta da sua versatilidade, que o material pode ser utilizado de diversas maneiras em uma obra residencial. Especialmente a placa de gesso, que tem um excelente custo benefício. Entretanto, com tantas opções disponíveis no mercado, é normal ter dúvidas na hora de escolher a melhor opção para você, não é mesmo?

Por isso, nós preparamos um guia completo com as principais dicas de como instalar forro de gesso. Além disso, neste artigo você também encontra o passo a passo para realizar uma aplicação rápida e segura.

Forro de Gesso

O forro de gesso é um tipo de acabamento para teto e paredes. Seu uso é feito através de chapas de gesso, também procuradas como placa de gesso. A vantagem principal é que o seu valor é mais acessível, com diversos acabamentos e podem trazer efeitos decorativos ao ambiente. Além disso, pelo fato da chapa de gesso ser revestida com papel acartonado, podem oferecer maior isolamento acústico e do controle de temperatura.

Outra vantagem da instalação das placas de gesso que podemos destacar, é a possibilidade de esconder fios, vigas e dutos no teto. Com isso, é possível criar projetos de iluminação ainda mais interessantes e escondendo a passagem de tubulação de ar, ventilação e outros tipos de infraestrutura.

Como colocar forro de gesso em 4 passos

1. Marcação

A primeira etapa da instalação de forro de gesso é a marcação.

Essa fase consiste em determinar o nível do forro nas paredes do ambiente e também onde serão instaladas as cantoneiras ou tabicas. Para isso, você pode precisar de nível comum ou nível a laser.

Em seguida, com um cordão de marcação, são marcados na laje os pontos para fixação dos tirantes, assim como a distância de fixação e a modulação de perfis.

2. Estruturação

Na etapa de estruturação, os tirantes são fixados para colocar os suportes niveladores.

Depois, é preciso posicionar os perfis perimetrais nas linhas de marcação, conferindo sempre o nível do teto. Os perfis podem ser fixados nas paredes com bucha e parafuso, pino de aço ou prego de aço.

Dessa forma, as placas de gesso serão colocadas no sentido perpendicular à estrutura.

3. Fixação das chapas

Como mencionamos na etapa anterior, depois que toda estrutura é montada, é hora de fixar as chapas do forro de gesso!

As placas de forro são parafusadas na estrutura, sempre com muito cuidado e atenção às normas drywall, para garantir a segurança e durabilidade na obra.

4. Acabamento

Por fim, é hora de realizar o acabamento. Nessa etapa, os parafusos e juntas são cobertos com massa e fita, para ficar tudo pronto para receber a pintura. 

O forro de gesso pode ser pintado com diversos tipos de tintas e cores, de acordo com o projeto de design de interiores para aquele ambiente.

É importante lembrar que os locais onde serão instalados os itens de iluminação também são marcados e protegidos. 

Agora que você já sabe como instalar forro de gesso, é o momento de definir os próximos passos. Entre os acabamentos, as sancas e rebaixos podem ajudar a distribuir melhor os pontos de iluminação previstos no projeto.

Portanto, vamos apresentar alguns tipos de acabamentos que podem ser utilizados depois de instalar o forro de gesso.

Acabamentos para Forro de Gesso

Na hora de escolher o tipo de acabamento para o forro de gesso, existem inúmeras opções de acabamentos e projetos de iluminação.

De acordo com o tipo  de iluminação desejada e o design do ambiente, você pode optar por uma dessas opções.

Sanca

como instalar sanca de gesso

A sanca funciona como uma moldura ao redor do ambiente. Essa moldura um pouco mais baixa que o restante do forro é uma estratégia para definir mais pontos de iluminação.

Além disso, com os spots de luz mais próximos à parede, novos efeitos são criados para valorizar o ambiente.

Tabica

O acabamento de gesso tabica representa um efeito como se o forro estivesse suspenso do teto, por causa do espaço entre o forro e a parede. Veja como fica uma tabica de gesso:

tabica de gesso

Por isso, ao olharmos para este tipo de acabamento, temos a sensação de que o gesso está suspenso. Esta impressão ocorre por conta do recuo que existe entre a parede e o gesso. Legal, né?

Rebaixo

E, por fim, também muito utilizado nas residências, o gesso rebaixo é um acabamento com foco nas correções de imperfeições advindas da construção e que podem afetar a estética do ambiente.

Essa condição ocorre normalmente quando vigas aparecem, assim como problemas na laje e trilhos dos sistemas de cortinas.

Para além das correções, o gesso rebaixo é uma tendência de mercado. Além de elegante e com uma estética moderna, a sua instalação garante conforto acústico e térmico do ambiente, pois barra barulhos externos. Por isso, vale a pena entender como colocar forro de gesso e aplicar essa tendência na sua obra!

Se você tem interesse em fazer a instalação, mas ainda tem dúvidas e quer fazer perguntas sobre este material, entre em contato conosco através do telefone: (11) 2066-7447 ou através do chat online pelo site: www.artesana.com.br.

exemplo de como instalar forro de gesso
porblogartesana

Normas Drywall: entenda a importância de escolher produtos normatizados para sua obra

Você sabia que existem normas técnicas para produtos de drywall?

Para os profissionais de construção civil e pessoas que estão pensando em reformar utilizando esse método, é importante esclarecer as normas drywall! Pois o sistema normatizado é o único que pode garantir a segurança de quem trabalha e utiliza os espaços construídos.

Entretanto, existem lugares que comercializam esses produtos fora da norma técnica por um preço mais barato. Essa prática pode confundir os consumidores. Então,  antes de escolher onde comprar produtos para sua obra, é muito importante conhecer as normas de drywall e se certificar que a empresa de onde você pretende comprar atende essas regras.

aplicando de acordo com as normas drywall

Quais são as regulamentações de drywall no Brasil?

Segundo a Associação Brasileira do Drywall, existem as normas de NBR, que são regras de acordo com a ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas). Também existe o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat – PBQP-H, com 23 programas setoriais de qualidade para produtos da construção civil.

A seguir, conheça o que significa cada um deles:

 

NBR 15758

Essa norma é sobre sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Projeto e procedimentos executivos para montagem.

A norma drywall é composta por diversas partes, sendo a primeira NBR15758-1 DE 09/2009, que representa os requisitos para sistemas usados como paredes.

O objetivo é estabelecer as diretrizes para projeto e seleção de sistemas construtivos de paredes em chapas de gesso para drywall. Além disso, define os processos executivos de montagem, instalação e as verificações para recebimento de serviços.

 

NBR 14715

A outra norma mais importante sobre o tema é a NBR 14715-1, que regulamenta requisitos de chapas de gesso para drywall.

Essa norma técnica existe para especificar os requisitos para as chapas de gesso para drywall destinadas à execução de paredes, forros e revestimentos internos não estruturais.

Além dela existem outras normas relacionadas como a NBR14716 sobre chapas de gesso acartonado e a NBR15217 , sobre perfis de aço para sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall.

 

PBQP-H

A sigla representa o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat. Essa é uma ferramenta criada pelo Governo Federal para garantir  pontos fundamentais quando se fala de habitação de interesse social: a qualidade nas obras com segurança e durabilidade, e a produtividade do setor da construção a partir da sua modernização. 

Dentro desse programa está o site do PSQ-Drywall, que foi criado em 2007 como instrumento de verificação da qualidade dos componentes e acessórios utilizados na montagem dos sistemas.

 

Qual a importância de escolher apenas produtos normatizados?

As normas de drywall existem para garantir a segurança de todos os envolvidos em um projeto, pois os produtos fora da norma não seguem os rigorosos padrões técnicos que evitam acidentes e garantem a durabilidade e qualidade do produto.

Além disso, fabricantes e revendedores que não seguem as normas estão sujeitos a punições de acordo com Código de Defesa do Consumidor. A Lei nº: 8.078/1990 prevê que existe uma responsabilidade compartilhada entre indústrias, distribuidores e montadores na comercialização de produtos. Assim, todos juntos são corresponsáveis pela qualidade das entregas.

Por isso, existe um compromisso entre os que vendem, utilizam e compram produtos de drywall de atender as normas técnicas, prezar pela segurança de todos e pela qualidade na obra.

Onde encontrar drywall normatizado?

Na loja online da Artesana você encontra uma enorme variedade de produtos, como placas para parede e forro de drywall. Somos uma empresa que preza pela qualidade dos produtos oferecidos e apenas comercializa produtos com nota fiscal.

Todos os nossos produtos estão de acordo com as normas técnicas estabelecidas pela lei, com fornecedores associados ao programa Brasileiro de Drywall.

  • As placas são da marca Placo Saint Gobain;
  • Os perfis e acessórios para sistema drywall são das marcas Ananda, Barbieri ou Multiperfil.

 

Por isso, você pode acessar nosso site e montar seu pedido com total segurança. Compre apenas produtos em conformidade com as normas drywall!

porblogartesana

Você sabia que a colagem de placas de drywall substituem revestimentos convencionais e ainda geram poucos resíduos?

O uso do sistema drywall como revestimento tem um percentual de perda de material três vezes menor se comparado aos revestimentos cimentícios, além disso é mais rápido – é possível trabalhar uma área de 50m² em apenas um dia – e a superfície ainda pode ficar pronta para receber a pintura no mesmo dia.

Como bônus, você ainda você ainda consegue reduzir o gasto com energia elétrica  devido ao isolamento térmico gerado pelo gesso contido no interior das placas.

O sistema drywall  permite a correção das imperfeições de qualquer irregularidade existente nas paredes, mantendo a planicidade e a possibilidade de trabalhar diversos tipos de acabamentos decorativos, tais como: cerâmica, azulejos, papel de parede e a pintura já citada anteriormente.

Outra grande vantagem é a facilidade de obter revestimento acústico utilizando produtos de absorção acústica no interior da estrutura, como manta de lã de vidro, lã de rocha e etc, por exemplo (Para saber mais sobre revestimento acústico, clique aqui). Com isso, é possível obter um isolamento termoacústico superior ao da alvenaria. Acabando com o mito de que Drywall não oferece a mesma proteção acústica que a alvenaria.

Este sistema pode ser utilizado tanto para construções novas quanto em reformas e recuperação de edificações mais antigas.

 

 

porblogartesana

Nuvens Acústicas

As nuvens acústicas permitem que você resolva os desafios com o ruído e proporcionam uma absorção acústica local.

Além de poder brincar com as cores e formas, as nuvens também definem os espaços e melhoram a acústica em espaços com o entre-forro aberto, através da absorção do som local.

O painel curvo também pode ser usado como côncavo ou convexo. além de ter uma instalação rápida e fácil, é perfeito para utilizar em reformas.

Seu acabamento economiza energia e reflete um alto nível de lu