Arquivo de tag sustentabilidade

porblogartesana

A importância de um Contrapiso bem feito: como identificar?

Por Marketing Artesana

A instalação de pisos vinilicos ou de cerâmica requer muito cuidado na preparação do contrapiso, atualmente as obras requerem grande velocidade e perfeição na sua execução. Há necessidade de várias atividades simultâneas, muitas vezes com dependência entre elas.Para exemplificar, é impossível colocar um acabamento de piso sem que a laje esteja pronta e regularizada com o contrapiso. Este artigo é para demostrar a importância do contrapiso não só para colocação dos pisos vinílicos mas também para assentar cerâmicas e acabamentos à base de madeira e outras fibras, como os carpetes.

Quando o projeto esta em andamento onde definimos cor e tipo de acabamento, muita gente esquece da importância do contrapiso, que é a base para aplicação dos revestimentos.

O contrapiso tem diversas funções dentro do sistema construtivo, dentre as mais importantes, destacam-se:

  • Servir de suporte para o revestimento de piso e seus componentes,
  • Corrigir pequenos desníveis na laje do piso,
  • Resistir às cargas atuantes durante a utilização, sem apresentar rupturas,
  • Embutir tubulações elétricas e hidráulicas,
  • Incorporar sistemas de impermeabilização,
  • Complementar sistemas de isolamento acústico ou térmico,
  • Proporcionar os caimentos necessários para os diversos tipos de uso dos ambientes,

Como deve ser o aspecto de um contrapiso bem feito?

O bom desempenho do contrapíso está diretamente relacionado à algumas características e propriedades que devem ser observadas em sua execução, tais como:

 

  • Aspereza, determinada em função da granulometria da areia utilizada,
  • Poucas Ondulações. O resultado esperado é obtido face ao método de desempeno utilizado e da habilidade e capricho do profissional.
  • Resistência mecânica, decorrente dos materiais utilizados e de suas dosagens. Recomenda-se argamassa com traço de 1:3, respectivamente, para cimento e areia.
  • Quantidade de água da mistura e etapas de execução. A água deve ser a estritamente necessária, nem mais nem menos, e a argamassa deve ser espalhada em pequenas camadas, devidamente adensadas, se a espessura a cobrir for superior a 2 ou 3 centímetros.
  • Capacidade de absorver as movimentações naturais da estrutura.

A observação de algumas características do contrapiso tem fundamental importância na durabilidade do revestimento nele instalado. Por isso, deve-se conhecer inicialmente o local a ser revestido e o estágio de execução da obra. Com isso, será possível orientar ao executor as características necessárias ou realizar a avaliação de um contrapiso já existente.

Como Executar Contra-piso, Passo a Passo!
Agora que já vimos a importância e principais características dos contrapisos, vamos literalmente por a mão na massa, vendo passo-a-passo como fazer um bom contrapiso. A massa do contrapiso deve ser bem seca, parecido como uma farofa. Acompanhe: 

  • Após limpar a base e retirar todos os restos de argamassa, entulho ou qualquer material aderido o primeiro passo é fazer a tranferência de nível com o auxílio de um nível de mangueira (ou nível laser) a partir do nível de referência;
  • Marcar a altura do contrapiso com o auxílio de uma trena;
  • Sobre a superfície limpa, jogar uma mistura de água e adesivo na área onde as taliscas serão executadas;
  • Polvilhar cimento sobre a mistura;
  • Com a ajuda de um vassourão, escovar a massa. Essa mistura serve de ponte de aderência entre a laje e o contrapiso;
  • Colocar a argamassa sobre a superfície;
  • Depois de nivelar a argamassa, colocar a talisca (um pedaço de cerâmica ou madeira);
  • Com auxílio da trena e prevendo o caimento no sentido dos ralos, conforme o projeto, confira a altura do nível do contrapiso. Faça as outras taliscas do local;
  • Com um fio esticado, confira a altura das taliscas;
  • Aplicar sobre toda a base a mistura de aditivo e água;
  • Em seguida, polvilhar cimento sobre toda a base;
  • Com o auxílio do vassourão, escovar toda a área;
  • Jogar a “farofa” do contrapiso;
  • Com a ajuda de uma enxada, preencher os intervalos entre as taliscas, espalhando a argamassa em movimentos contínuos, para que não seque rápido demais;
  • A argamassa deve ser compactada com um soquete de madeira. Esse processo deve ser feito até que a argamassa de contrapiso chegue no nível marcado com o fio;
  • Após compactar a argamassa, sarrafear com movimento de vai-e-vem, apoiando a régua de alumínio nas taliscas;
  • Sarrafear a sobra até que a superfície alcance o nível das faixas em todos os lados da área do contrapiso;
  • Sobre as falhas e pequenos buracos, colocar um pouco de argamassa e nivelar a superfície até ficar totalmente lisa;
  • Desempenar a massa, alisando e dando o acabamento final no trabalho com o auxílio de uma desempenadeira de madeira (ou de alumínio, se necessário);

Esperamos que este artigo tenha contribuído para sanar algumas dúvidas sobre contrapiso.

Confiram nosso site a linha de pisos vinilicos e mantas.

 

Fontes:

Forum da Construção

100 pepinos

 

porblogartesana

Entendendo o conceito Retrofit

Termo cada vez mais utilizado no segmento da construção, o retrofit nada mais é do que o processo de modernização de algum equipamento já considerado ultrapassado. É revitalizar e atualizar uma construção visando aumentar a vida útil do imóvel, incorporando tecnologia e materiais de qualidade avançada com o simples objetivo de valorizar a unidade. É customizar preservando o que há de bom na construção existente e adequá-la às exigências atuais. Não se trata de uma reconstrução, pois, deve-se manter as características intrínsecas ao bem retrofitado, preservando a memória do local.

Esta técnica foi desenvolvida na Europa a fim de preservar o patrimônio histórico formado pela grande quantidade de edifícios antigos. Nos Estados Unidos esta técnica também de amplamente utilizada permitindo uma nova utilização do imóvel e ainda por cima mantendo o rico acervo arquitetônico. Muitas vezes, este processo acaba sendo um pouco mais caro se comparado ao processo de demolir/reconstruir, porém, seu custo é pouco se comparado ao valor de preservar a história. No entanto, quando devidamente projetado e executado aumenta a vida útil do edifício e diminui custos com a manutenção.

O retrofit, no sentido de renovar, busca a eficiência pelo uso doa melhores materiais/produtos do que existentes no mercado. Sendo assim, a construção a seco torna-se uma grande aliada neste processo uma vez que elimina o impacto negativo causado ao meio ambiente, juntando dois conceitos em alta no momento, o Retrofit à Sustentabilidade. Além disso, garante flexibilidade aos projetos.

Piso vinílico, forro mineral, Drywall, Steel Frame, brises metálicos, proporcionam flexibilidade a projetos e revitalizam qualquer ambiente. Abuse da sua imaginação!

 

 

porblogartesana

Curso de Telhados Verdes e Novas Técnicas de Infraestrutura Urbana – São Paulo

Os problemas comuns nas grandes cidades ao redor do mundo são: poluição dos rios, lagoas e mares, enchentes, poluição atmosférica, efeito ilha de calor, aumento do consumo de energia e falta de biodiversidade são um alerta de que algo está errado na forma convencional de urbanização. O curso de Telhados Verdes propõe soluções in loco que vêm sendo adotadas para compensar ou substituir os sistemas já obsoletos.

Data: 15 de outubro

Horário: 08h30 às 18h00

Local: UNISESCON

Endereço: Av. Tiradentes, 998 – Luz – São Paulo – SP

Clique para mais informações

porblogartesana

Curso de Especificação de Materiais para Edifícios Sustentáveis e a Certificação – São Paulo

Tema cada vez mais presente no setor da construção, a sustentabilidade das edificações exige soluções corretas do ponto de vista dos materiais e sistemas construtivos. Os especificadores devem ficar atentos para que os materiais utilizados na obra causem mínimos impactos ao meio ambiente, levando em conta a economia de energia, de água, e o maior conforto ambiental aliado à facilidade de manutenção. O profissional deve ser capaz de definir e indicar os melhores materiais, a fim de garantir esses benefícios, contribuindo para que o empreendimento ganhe um importante diferencial competitivo.

Data: 06 de agosto

Horário: 08h30 às 18h00

Local: UNISESCON

Endereço: Av. Tiradentes, 998 – Luz – São Paulo – SP

Clique para mais informações

porblogartesana

6ª Greenbuilding Brasil – São Paulo

Em sua 6ª edição, o Greenbuilding Brasil realizará sua tradicional feira de negócios da construção sustentável no Brasil e reunirá empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologia, equipamentos e serviços aos tomadores de decisão da indústria da construção sustentável, responsáveis por diversos segmentos, dentre eles, arquitetos, construtores e contratantes, engenheiros, prestadores de serviços, líderes de green building, entidades governamentais, arquitetos de interiores, incorporadores, instituições financeiras e associações do setor.

Data: de 11 a 13 de Agosto de 2015

Local: Transamerica Expo Center

Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – São Paulo – SP

Clique para mais informações